Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Cabaré’

Fala, Rogério!!!

Tima Maia Vive! E é na Coréia: 'Fala, Rogério!!!'

 

As quartas, sábados ou domingos, dependendo do calendário da CBF, separo a camiseta do Gamarra e início o ritual sagrado: jogos menores, uma dose cadenciada de uísque brasileiro; jogos imporantes, chega o momento do importado. O destino quis que, nesta quarta-feira, 6, tinha que fazer um trabalho no pós jogo e fui somente com um sprite zero no lombo.

 

Antes de entrar no Gigante, a parada para o tradicional pagamento de mensalidade. O atendimento, pela primeira vez, foi rapidíssimo e, em menos de 20 minutos, já estava nas arquibancadas tentando segurar o riso. Não pelo placar, pois a partida não havia iniciado, mas sim, pelo altíssimo número de loucuradas por metro quadrado. Ao meu lado direito, uns oito magros do Bonfa, vindos de uma festa do chope do interior; ao meu lado esquerdo, três cheiradores assumidos.

 

Até os 2 a 0, tudo era festa. O Inter carimbava a 16ª vitória consecutiva no Beira, atingindo a incrível marca de 54 gols, média de 3,77 por jogo. Mas a turma do funil e o time dos cheradores não se prendiam muito nesses detalhes.

 

Agiam pela emoção do momento.

 

Lembro que de um breve comentário no time dos cheradores, após o primeiro gol.

 

– Eu tô cheirado, mas aquele Taison ali no Placar eletrônico é o Alecsandro.

 

E realmente era o Alecsandro. A foto de Taison foi trocada por engano.

 

Prazer, meu nome é Taison!

Prazer, meu nome é Taison!

 

A Turma do Funil, no entanto, não tinha discernimento do que ocorria, mas no quesito “corneta”, apresentavam uma sobriedade aguçada e, rapidamente, escolheram a vítima da vez: Bolívar. Bastava o General de 2006 pegar na bola, pra começar o coro.

 

– Burro.

 

-Que tu vai fazer, ô, bostão?!

 

E assim transcorria. Ele tocava na redonda e…

 

– Nem vou olhar que vai dar merda.

 

No início, tava levando na esportiva, mas, em uma das dezenas de cagadas do juiz, não me contive e esbravejei um seu-pau-no-rêêêgo!!!

 

– PAU NO REGO??

 

– AHAUAHAUHAHUUAHA

 

Tava selada a antipatia.

 

Em meio aos impropérios desferidos contra o Bolívar, um dos funileiros lançou uma nova pauta.

 

– Vamos pro Dominó!

 

Mais rápido que um combate do Guiñazu, outro companheiro rebateu.

 

– Eu pago um baldinho.

 

A partir daí, o jogo foi esquecido, sendo dada prioridade à logística de como seria feito o transporte até a casa de tolerância porto-alegrense, que, segundo consta na brilhante obra “A Noite dos Cabarés”, de Juremir Machado, tem um grande público de caminhoneiros.

 

Enquanto isso, no time dos Cheradores:

 

– Eu posso tá cheirado, mas o Bolívar não levou cartão amarelo, como mostrou no Placar Eletrônico.

 

E realmente o atleta não fora advertido pelo árbitro.

 

Quase no final do primeiro tempo, o General – quase na Reserva – foi à linha de fundo, mas não conseguiu uma boa precisão no cruzamento.

 

Foi a deixa.

 

– Dominó! Dominó!

 

Alguns senhores de meia-idade deixavam escapar sorrisos de canto-de-boca – um riso confessional – sendo saudados euforicamente pela Turma do Funil.

 

Bastou o silvo final do primeiro tempo para que o grupo dispersasse em busca de calorosas companhias. Graças ao Bolívar, pelo menos cinco mães de família trabalharam afinco, conseguindo aumentar a grana depositada em suas poupanças.

 

Já no Time dos Cheradores:

 

– Eu posso tá cheirado, mas aquela mamãe sorteada pelo placar eletrônico é um homem.

 

E realmente era um homem. O câmera, por um ato de insanidade que não foi explicado, focou um homem, ao invés de buscar uma mamãe colorada conforme prometido pelo locutor.

 

O segundo tempo foi morno, sem as duras críticas para o Bolívar, claro.

 

Enquanto isso, no time dos Cheradores:

 

– Nem esquenta com o Adriano, esse joga no nosso time.

 

As próximas semanas prometem ser bem mais movimentada para os bebuns, cheiradores, trabalhadores, pais de família, e toda a torcida Colorada. Enfrentaremos Corinthians, Flamengo (duas vezes) e Palmeiras.

 

Estou confiante, mas, a única certeza que tenho é que, nas partidas disputadas no Beira-Rio, a torcida Colorada ficará até o apito final.

 

Fotos: Tim: katienetavaresemfoco.blogspot.com; Alecsandro: Site do Inter.

 

Fabio

Anúncios

Read Full Post »