Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘Brasileirão 2009’

Adriano erra em bola e faz um golaço; Edson Bastos, com expressão bovina, antevê a tragédia

Adriano erra em bola e faz um golaço; Edson Bastos, com expressão bovina, antevê a tragédia

Anúncios

Read Full Post »

Deixaram o homem trabalhar

Deixaram o homem trabalhar

 

Há na democracia uma dignidade, um caráter humano, sobretudo, de conceber as escolhas de forma coletiva, de delegar a todos o direito do comando – ao menos naquela utopia que reside em minha cabeçorra sonhadora. Pois a rodada de ontem do Brasileiro promoveu uma ode aos democratas (Não os do lado negro da força!). A vitória do Atlético Mineiro – time do saudoso e único homem a ostentar um bigode invisível na história da humanidade, Celso Roth – sobre o Náutico por 3 a 0, retirou do poder um ditador rubro e devolveu a esperança a outras equipes que ainda ambicionam chegar lá. Já Grêmio e Inter persistiram na árdua tarefa de enfeitar o placar com aquele número arredondado que nada representa.

 

No Beira Rio, TiLte escalou o que tem de pior no elenco, ou seja, um time de bom nível técnico e com aquela desorganização natural de quem nunca joga junto. Como o Vitória não mete lá muito medo, arrancou um empate justo, diante das circunstâncias. O jogo serviu para mostrar que Michel Alves pode ser titular, haja vista as intervenções a la Victor em três arremates insinuantes dos baianos. O Inter levou algum perigo quando Andrezinho e Taison foram a campo na segunda etapa, mas despidos, sempre, da convicção que move os vitoriosos.

 

Bye, Bye, Clemer!

Bye, Bye, Clemer!

 

Quem tem lágrimas a derramar e queixumes a distribuir no ombro amigo é o Grêmio. Apesar da evidente dificuldade apresentada em quase todo o jogo na redistribuição do time no famigerado quatro quatro dois, o Tricolor criou com uma facilidade inacreditável três chances cristalinas de gol nos primeiros oito minutos. E com uma displicência proporcional a ela, perdeu todas. Tcheco na trave, e Alex Mineiro, cujo vagar Zen Budista parece ter contaminado o time que pouco fez nos 82 minutos restantes, foram os protagonistas. O placar vazio terminou por ser comemorado mais com alívio do que com alegria, depois da expulsão do neófito e inconseqüente Douglas Costa.

 

Vamos dar as mãos

Vamos dar as mãos

 

A rodada ainda concebeu uma partida amalucada no Couto Pereira, com cinco tentos anotados para o Coritiba e nenhum para o Flamengo. E permitiu ao Atlético Prrrrrr confirmou a ascensão paranaense e também chegar à primeira vitória, provando concomitantemente a oscilação de montanha russa pela qual passa o Sport, o que transformou a Ilha do Retiro numa casa promíscua, longe da Bombonilha de outros tempos.

 

De resto, vida longa a Celso Roth – e que ele transmita o cargo de líder somente a times de três cores, de preferência em azul, preto e branco. Abaixo, os números desta rodada e as abundantes modificações na classificação, inerentes a qualquer início de campeonato.

 

Resultados

São Paulo 1 x 1 Santo André

Sport 0 x 1 Atlético-PR

Botafogo 2 x 0 Santos

Coritiba 5 x 0 Flamengo

Fluminense 0 x 0 Grêmio

Atlético-MG 3 x 0 Náutico

Goiás 0 x 0 Corinthians

Palmeiras 3 x 1 Cruzeiro

Internacional 0 x 0 Vitória

Barueri 3 x 1 Avaí

 

Classificação

Atlético-MG 14

Internacional 14

Palmeiras 11

Vitória 10

Santos 9

Fluminense 9

Grêmio 8

Corinthians 8

Náutico 8

Cruzeiro 7

Flamengo 7

São Paulo 7

Goiás 7

Santo André 7

Barueri 7

Botafogo 6

Sport 5

Coritiba 4

Atlético-PR 4

Avaí 4

 

Fotos: Roth: esportes.uol.com.br; Fred e Rafa Marques/ Michel Alves: Clic Esportes.

 

Guilherme

Read Full Post »