Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘África do Sul’

Paraguaia acompanha anúncio das seleções do TFC

Apesar de não lotar estádios como o Torneio de Florianópolis e tampouco inflamar a torcida como um amistoso em Rivera, a Copa do Mundo 2010 até que teve e tem suas atrações. Como se alcançou na última terça-feira a zona pantanosa das quartas de final, o Tisserand FC resolveu acatar a sugestão do colunista Felipe Conti e publicar um selecionado provisório das peladas disputadas nos quintais de Râguebi de Madiba.

Por preguiça, soberba ou outra desculpa esfarrapada que, por hora, escapa ao conhecimento de nossa equipe (Trabalho de conclusão de curso, talvez), Fabio Araujo ausentou-se da empreitada, o que deve ser saldado ao final do cotejo com uma seleção definitiva.

No mais, abaixo, as duas listas mais esperadas de todos os tempos.

 

Por Felipe Conti, colorado, gaúcho, canoense, goleiro, esquerdista, aspirante a jornalista. Nascido para ser do contra, desde março de 86. Escreve costumeiramente no Grenalzito.

O esquema tático é o famigerado e anárquico 3-4-3, porque laterais são o veneno do futebol. Mas destaco alguns, como Lahm (ALE), Coentrão (POR), Maicon (BRA) e Cha Du Ri (COR). Vamo lá:

Seleção:

Tim Howard (EUA), Diego Godín (URU), Juan Silveira dos Santos (BRA) e Lucimar “Lúcio” da Silva Ferreira (BRA); Kevin-Prince Boateng (GAN), Bastian Schweinsteiger (ALE), Mesut Özil (ALE) e Wesley Sneijder (HOL); Lionel Andrés Messi (ARG), Diego Martin Forlán Corazo (URU) e David Villa Sanchéz (ESP).

Menções honrosas para:

Vera e Alcaráz (PAR), Birsa (ESL), Muller (ALE), Donovan (EUA), Arévolo (URU), Tevez (ARG) e Elano (BRA).

 

Por Guilherme Lessa Bica, editor e cronista do Tisserand.

O time está armado no Celsorothiano quatro quatro dois. Ainda que livre do ranço defensivo que nos custou o brasileiro de 2008 e custará a Liber 2010 aos rubros (Se deus nosso senhor quiser!!!). Como o nível dos laterais esquerdos dacaiu deveras nesta contenda, escalei no setor um ala do lado oposto, mas que já bailou por ali no Mundial passado.

Seleção:

Eduardo (POR), Maicon (BRA), Lúcio (BRA), Godín (URU) e Lahm (ALE); Schweinsteiger (ALE), Xavi (ESP), Messi (ARG) e Honda (JAP); Villa (ESP) e Forlan (URU).

Treinador: o degustador de tatus, Joachim Löw (ALE).

Menções honrosas para: Julio César (BRA), Hernandez (MEX), Higuaín (ARG) e Sanchez (CHI).

Fiascos: Cristiano Ronaldo (POR), Gerrard (ING), Lampard (ING) e Domenech (FRA).

Anúncios

Read Full Post »

Cállate, Europa!

A surpreendente superioridade latina-subdesenvolvida-radical-indígiena sobre o futebol sóbrio-pragmático-enregelado-europeu, devolveu-me, de certa forma, o prazer de assistir a uma Copa. Desde 1994 que não me emocionava com quase todas as partidas. Claro, o mundo não permite que uma criança de nove anos carregue consigo as mesmas impressões otimistas da vida quando cresce. Mas, mesmo que a celebração por uma conquista brasileira não me entusiasme de maneira igual que há 16 anos, outras vitórias vestem-se de uma mística especial, daqueles momentos cuja sensação de que a história está se desenhando diante de nossos olhos, nos assombra, nos fascina.

À exceção dos triunfos brasileiros e argentinos, equipes obrigadas a avançarem às fases decisivas pelo currículo abundante em títulos e grandes feitos recentes, um sabor especial permeia cada vitória dos demais sulamericanos. Sobretudo quando se perfilam diante de esquadras européias, bandeiras defendidas por atletas longilíneos, olhos claros e a empáfia nórdica que exala a certeza de que foi beneficiada pela seleção natural – reforçada pela presença de índios no outro lado do gramado.

Pois quando termina toda aquela hipocrisia de adentrarem o campo lado a lado, de o árbitro sacar a bola do altar pagão que a resguarda e da audição apressada dos hinos, os impérios terminam por desabar. Uma correria desabalada, uma marcha incansável é empreendida por uruguaios, paraguaios e chilenos, cumprindo uma espécie de vingança aos colonizadores que dizimaram milhões de antepassados, que impuseram sua cultura à bala, que substituíram o paganismo vigente pela religião castradora. É nos dribles debochados de Jorge Valdívia, nos lançamentos enviesados de Diego Forlán e nos chutes guaranis de Enrique Vera que a rebeldia latina reinstala a organização do caos, daquele caos que possui, claro, uma ordenação própria, mas não admite intervenções de pranchetas positivistas.

O Uruguai já confirmou presença nas oitavas, e o primeiro lugar determina o enfrentamento com a Coréia do Sul, seleção emergente e operária – ainda que de pouca tradição. Paraguai e Chile também passam. E provavelmente em primeiro. Então as chances de pela primeira vez na história das Copas as quartas de final revelarem mais sulamericanos que europeus tomam corpo. Mas são apenas projeções. Resta retomar o acompanhamento do calvário das nações do Velho Mundo – um mundo aparentemente cansado. Resta acompanhar a redenção do Novo Mundo – um mundo aparentemente vingado. Aparentemente.

Veja a classificação dos grupos aqui.

Jogos de Hoje

11h Eslovênia  x  Inglaterra

11h EUA  x  Argélia

15h30min Gana  x  Alemanha

15h30min Austrália  x  Sérvia

Guilherme

Read Full Post »

A chegada da Copa do Mundo carrega de arrasto as tão aguardadas atualizações do Tisserand Futebol Clube. Não poderíamos passar os 30 dias de desabaladas correrias no quintal de Nelson Mandela sem introduzirmos nosso dedo onde não fomos chamados. Aos milhões de leitores tisserânicos espalhados pelos continentes da terra e satélites, planetas e demais objetos voadores pelo espaço com acesso à internet, a Equipe Tisserand deseja novamente as boas vindas, e tasca entre dentes um fique-à-vontade sincero e acolhedor.

Bom, deixando a viadagem ensebada de lado, o TFC tem o orgulho de contar com repórteres de dezenas de países, todos eles, claro, disfarçados de funcionários dos maiores conglomerados de comunicação do mundo – Rede Globo, CBN, CNN, FOX, Al Jazeera, enfim – imbuídos de sabotarem o próprio distintivo e contribuírem para a maior cobertura Blogal de todos os tempos. Perfis dos principais atletas envolvidos no torneio, resenhas deveras abalizadas sobre as partidas mais importantes e novidades ornamentais, como um quadro de apelação barata e dissimulada misturando mulheres seminuas e poesia. Ou seja, somente aquilo que realmente interessa nessa vida.

Os próximos dias, horas e semanas serão muito bons. Avisem os amigos, os inimigos, as primas, irmãs, avós, enfim, até aquela titia enxuta que chegou a ver a Laranja Mecânica em 1974. Nós voltamos já, já.

Equipe TFC

Read Full Post »