Feeds:
Posts
Comentários

Archive for the ‘Ego’ Category

Fábio Araujo credita a titularidade de Muriel mais às idiossincriasias de seus adversários na disputa pelo gol colorado do que aos atributos do neófito goleiro. No Arena Vermelha. Clique aqui.

Renan, Internacional e Muriel (D)

 

Leia um trecho:

Grande parte da minha vida dediquei a uma única pessoa, o que é bem comum em nosso padrão de sociedade ocidental. A fidelidade, no entanto – em meu ponto de vista – nos concede alguns direitos de, ao menos, apreciar o belo sem qualquer pretensão maior.

Certa feita, aproveitando o entardecer na nem tão concorrida praia de Capão Novo, após dividir umas Skols, Polares e algumas doses de uísque que o safado do dono do bar insistia em dizer se tratar de Natu Nobilis, o ambiente passou a ser mais aprazível, conseguindo mirar em três ou quatro frentes sem forçar a barra.

Anúncios

Read Full Post »

Fábio Araujo perscruta as lembranças das conquistas recentes coloradas na esperança de voltar a sentir a comoção de outrora. Comoção, segundo ele, comparada somente à paternidade. No Arena Vermelha. Clique aqui para ler.

Trecho do texto:

As tardes de junho oferecem, dia após dia, uma paisagem lúgubre, mas acolhedora, flertando os mais atentos com um cenário digno de moldura em frondosas polegadas. O sol, já em período crepuscular, ilumina os olhos magnânimos pintados na caneca com os dizeres “Feliz Aniversário, Papai”.

Parcialmente fiel aos conselhos da minha cardiologista, me abstive da cafeína – o álcool, sigo em consumo moderado – o que prejudicaria, por assim dizer, a principal utilidade da caneca, haja vista que não tenho o hábito de sorver chá de cogumelo antes de escrever meus textos.

Nunca utilizei a caneca. Ela permanece, no entanto, imponente sobre minha cabeceira há meses me congratulando a cada nascer do sol, como se já tivesse uma história centenária, semelhante ao nosso Colorado. Os pais e mães que aqui freqüentam sabem bem do que estou falando. Apenas ser feliz.

Read Full Post »

Fábio Araujo relembra a aniversariante Tríplice Coroa colorada, comenta sobre o primeiro triunfo do Inter no Brasileirão e homenageia o clone de Bussunda. No Arena Vermelha, aqui.

 

Trecho do texto

É Colorado(a), há exatos quatro anos, o Inter conquistava a “Tríplice Coroa” – o que rendeu um escudo feio pra caramba por um bom tempo – ao derrotar o Pachuca por 4 a 0, no Estádio Beira-Rio. Os gols foram marcados por Alex, Pinga, Pato e um contra. Uma festa completa, milhares de Colorados com coroas doadas por uma rede de alimentos, partida majestosa do Pinga e mais um caneco no armário: Internacional… Libertadores, Recopa e Mundial.


Read Full Post »

Fábio Araujo prega pela renovação imediata do plantel colorado, sob pena de mais um Campeonato Nacional ser derramado pelo ralo geriátrico que condenou o colorado a derrotas recentes. No Arena Vermelha, só clicar aqui.

Leia um trecho:

Ao contrário das aulas de ensino religioso, que desprezava por completo, as afirmativas rubras colocavam combustível na esperança da possível conquista da quarta estrela nacional. Finalmente, conseguiríamos nos livrar das amarras de 2006 e entender que alguns jogadores não têm mais o que oferecer ao clube, apesar de estarem na história; compreenderíamos, sabiamente, que o plantel tem muitas carências em quase todas as posições; e, mesmo que tardiamente, mandaríamos embora nabas medianas que recebem acima de R$ 150 mil.

Read Full Post »

Fabio Araujo pede fim à hipocrisia e roga por uma reformulação no futebol colorado, no Arena Vermelha. É só clicar aqui.

Trecho do texto:

Vencemos os mexicanos e fomos Bicampeões da América. O início da nova era celsorothiana no Beira-Rio, após duas partidas Inesquecíveis contra o São Paulo, nas semifinais, parecia perfeita. Tudo era festa, íamos ser bi mundiais, afinal Abu DAhBI. Perdemos algumas peças chaves no elenco e o time não foi o mesmo. Nunca mais jogou. Engolíamos, como um corno apaixonado, que os nossos Ases estavam guardando forças para o Mundial. E o time não rendia. Passava semana, derrotas sem futebol e ego nas alturas, afinal, época de derrotar o Eto. Confiamos na confiança do Roth. Que Diab(a)o, com o perdão da piadinha de mau gosto.

Read Full Post »

 

Multidão acampou em frente a sede do TFC para exigir a volta do Blog. Diretoria cedeu à pressão

 

O homem começa a morrer na idade em que perde o entusiasmo, poder-se-ia ler em algum para choque de caminhão cujo condutor avançou o sinal dos lugares comuns. Uma parada estratégica, contudo, pode ser interessante, desde que o vivente tenha tesão de, num futuro próximo, inflar o peito, colocar suas intimidades (Vulgo cacete!) pra fora e dizer: chegou a hora.

Pois bem, enquanto o suposto mártir Bin Laden está fornicando com suas dezenas virgens abraçado em Alá; enquanto os eloquentes torcedores do maior rubro-negro do sul do Brasil profetizam que o Paraná vai acabar; enquanto o Juventude vira time Distrital; enquanto o torcedor do Grêmio comemora pesquisa Data Folha; é neste momento épico, em que a mulher do Valdívia tem seus minutos de fama falando algumas peraltices e bonde do Ronaldinho leva o título do Campeonato Carioca, neste momento a equipe Tisserânica atende a dezenas de e-mails, cartas e abraços bêbados: estamos de volta.

 

Dama de Cabaré

Tenho o maior respeito pelo primeiro e único time gaúcho a sagrar-se campeão intercontinental, no longínquo ano de 1983. Bem como, admiro a força de vontade das profissionais que trabalham no serviço de acompanhantes. A única forma que encontro, no entanto, para externar o sentimento do último Gre-Nal, que garantiu o Inter na final do Tradicional Gauchão, é de ter comido uma puta de cabaré. Na hora, até rola uma euforia, uma animação, depois vem um remorso. Desprezo.

As bandas da Azenha estão com elenco medíocre. Apesar de dominar 70 minutos de jogo, fizemos apenas um gol; o aloprado Guiñazu aprontou a dele e quase deu zebra. A sorte acompanha os bons, diria algum medíocre. E pode ter sido isso. Ser melhor que o Rival é pouco, muito pouco.

 

O Gigante me Espera

No melhor horário para prejudicar aqueles que irão ao Estádio Beira-Rio, no vespertino desta quarta, às 19h30min, o Inter enfrenta o Peñarol no jogo de volta das oitavas, podendo defender um valioso empate em zeros para ficar com a vaga. Gostaria até que anulassem dois gols legítimos do adversário, tal qual 2006 contra o Nacional, e dar uma dose de alegria na noite do coirmão.

A preliminar da partida do Beira aconteceu na tarde de terça-feira, entre Barcelona 1 x 1 Real Madri. Joguinho mais ou menos, diga-se de passagem.

Fabio Araujo

Read Full Post »

Depois de uma não venturosa volta à ativa durante a Copa do Mundo – apesar da contribuição valiosa e do esforço estóico de nosso principal colaborador Felipe Conti, editor do blog Grenalzito -, o Tisserand FC voltou a promover o choro copioso de seus leitores ávidos de textos viscerais e pretensiosos sobre futebol: interrompeu suas atividades.

Ainda que já tenham se passado alguns meses sem a menor justificativa oficial, arvoramo-nos do significado infame e improvisado do ditado que diz “antes tarde do que nunca”, e informamos, agora de maneira sóbria e explícita, que o TFC volta a adormecer nas profundezas do oceano de blogs sem atualizações.

Fica, de nossa parte, a saudade, aquela lágrima insistente e salgada que o gaúcho chora para dentro, e a certeza de que daqui a alguns minutos, horas, dias, meses, tá bom!, no máximo anos, uma marcha com milhões de leitores órfãos do blog sairá às ruas de todo o mundo para pedir sua volta imediata. Prometemos pensar no caso.

Sem mais,

Editores do TFC

Read Full Post »

Older Posts »